Pulpite dentária: entenda o que é, e como cuidar!

A pessoas que já teve a horrível sensação de ter uma dor de dente bem aguda entende que, além de ser extremamente desconfortável ela jamais pode ser deixada de lado, até porque, quando isso acontece é uma grande indicação de uma doença dentária. Marcar uma consulta odontológica para ter um melhor diagnóstico do que está acontecendo, e conseqüentemente procurar o melhor tratamento é sem dúvidas substancial, e pode ser encontrado através destes exames como um dos possíveis causadores do incômodo a pulpite dentaria, que é uma inflamação na polpa das partes mais internas do dente da pessoa, essa parte tem nervos e vasos sanguíneos. Mais você deve estar se perguntando, quais são as causas dessa doença e como tratar ela?

A seguir, entenda tudo sobre a pulpite.

Razões

A pulpite dentária é causada, por algumas coisas, mais como prioridade é causada pela cáries. Lesões também podem ser um dos causadores da doença. O espaço que se tem entre os dentes é um espaço limitado e, quando a polpa esta inflamada, não há esse espaço para o volume extra que aparece, e isso vai gerando uma pressão e uma terrível dor na região. Essa inflamação pode ser muito grave e pode destruir a polpa do dentes, por isso, quanto mais cedo à pessoa descobre e busca auxilio odontológico maiores são as chances de recuperação e de reverter os danos.

A descoberta e o tratamento!

Para saber se teve a morte pulpar, o médico pode colocar um estimulo frio, caso a dor na região saia por alguns instantes depois de tirar esse estimulo, isso significa que a polpa ainda esta saudável. Neste caso, há possibilidade de se remover a parte que está lesionada dos dentes do paciente e ali fazer uma restauração. Quando essa lesão é na polpa é muito grande e já se alastrou para a morte polpar, normalmente, é feita a remoção da polpa por meio do tratamento de canal ou a extração do dente.